Entreposto - Ceagesp, Ceasa - Agricultores que comercializam orgânicos na Feira do Jabaquara começam a colher os frutos do projeto da Codeagro

Agricultores que comercializam orgânicos na Feira do Jabaquara começam a colher os frutos do projeto da Codeagro

A feira de produtos orgânicos, que acontece todas as sextas-feiras, das 15h às 20h, ao lado da estação Jabaquara do Metrô, em São Paulo, já é um sucesso. As 27 barracas vendem frutas, legumes, verduras, ovos, mel, além de pães, sucos, queijos, arroz, cookies e uma grande variedade de produtos cultivados e desenvolvidos sem o uso de defensivos agrícolas. O objetivo é atender à demanda por produtos mais saudáveis e preços mais acessíveis, já que os produtos são adquiridos diretamente do agricultor.

Em sua maioria, a produção exposta na feira é proveniente da agricultura familiar, o que vai ao encontro do objetivo principal do Projeto Bom Preço do Agricultor, desenvolvido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), que é desenvolver a economia regional, agregando valor à pequena e média produção de hortifrutigranjeiros, bem como de produtos agropecuários e agroindustriais.

Uma vez por mês a Secretaria de Agricultura realiza atividades para promover e levar informações aos frequentadores da feira. No dia 20 de maio, por exemplo, uma equipe de nutricionistas do Centro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Cesans), da Codeagro, fez um trabalho na Plataforma A do Terminal Metropolitano Jabaquara, demonstrando a quantidade de sal presente nos produtos industrializados mais consumidos pelo brasileiro e como isso pode ser evitado com a opção por uma alimentação mais saudável, por meio de ações simples como cultivar uma horta em garrafas pet.

A iniciativa, que fez parte das comemorações do Food Revolution Day, foi realizada em parceria com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU-SP), vinculada à Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM) e outros parceiros que realizaram uma série de eventos, no Terminal, enfocando o risco de doenças relacionadas à má alimentação e à importância de envolver as crianças na escolha e preparação dos alimentos.

Desde o ano de 2013, o mercado de produtos orgânicos ganhou um reforço importante do Governo do Estado com o lançamento do Projeto São Paulo Orgânico, desenvolvido pelas secretarias de Agricultura e do Meio Ambiente. O programa incentiva a agricultura orgânica, com redução de insumos químicos e, consequentemente, oferta de produtos mais seguros e saudáveis. Como parte das ações oriundas deste projeto, técnicos das duas secretarias de Estado participaram de vários ciclos de capacitação durante os quais foram abordados aspectos da agricultura orgânica; ênfase especial foi dada à olericultura e fruticultura orgânicas.

A partir desse programa de capacitação em agricultura orgânica, técnicos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo que atuam na Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), órgão de extensão rural e assistência técnica, desenvolveram por meio de parceria com o Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica (NEA) de Avaré, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFSP), Campus Avaré, Sérgio Pimenta Ecologia Aplicada e Organização de Controle Social (OCS) Orgânicos Avaré uma inovação tecnológica que ficou conhecida como “Sistema PMB – Palha, Muda Alta e Biofertilizante”.

De acordo com os resultados já publicados no I Congresso Paulista de Extensão Rural e amplamente divulgados na Feira da Agricultura Familiar (Agrifam) de 2015, a aplicação dessa nova técnica permite um ciclo de produção mais rápido que o cultivo orgânico tradicional, fato que oferece aos produtores maiores possibilidades de acesso ao mercado à medida que seu cultivo gira de forma mais rápida e eficiente, reduzindo os custos de produção, melhorando a fertilidade do solo e preservando os recursos hídricos e a saúde dos agricultores e consumidores.

Por meio de uma ação conjunta entre a Cati e a Codeagro, os produtores orgânicos que participam da Feira do Jabaquara receberam treinamento teórico sobre o Sistema PMB no início do mês de fevereiro de 2016 e vêm, desde então, fazendo experiências de cultivo utilizando essa nova tecnologia. Na quarta-feira, 25 de maio, um grupo de 16 produtores da Associação dos Produtores Orgânicos do Alto Tietê (Aproate), participou de uma visita técnica de campo à Unidade de Adaptação de Tecnologia (UAT) Quintal do Céu, em Avaré-SP, onde puderam conhecer algumas aplicações do Sistema PMB. “Os produtores ficaram muito entusiasmados com os resultados obtidos e alguns deles vão iniciar o uso do Sistema PMB nas suas áreas de produção”, afirmou Emílio Bocchino, diretor do Centro de Execução, Monitoramento e Controle de Programas e Projetos da Codeagro, ressaltando que “em breve, a Feira de Orgânicos oferecerá ao consumidor paulistano daquela região produtos orgânicos obtidos pelo sistema PMB”.

Essas ações refletem diretamente a preocupação do Secretário Arnaldo Jardim quanto à saudabilidade dos alimentos, garantida por meio da produção orgânica sustentável; apoio ao pequeno agricultor familiar, que passa a ter melhores condições de acesso ao mercado, oferecendo sua produção diretamente ao consumidor; e encurtamento da distância entre a pesquisa e o pequeno agricultor familiar que passa a ter acesso a novas tecnologias de produção orgânica.

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respectivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego.
As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Ler Política de Privacidade

Eu entendi.