Empresa da CEAGESP adquire XF 105 da DAF Caminhões

Notícias
Tipografia

A empresa Difar está há mais de 20 anos comercializando produtos nacionais e importados na CEAGESP. São frutas vindas de diversos países da América do Sul e também da Europa, como Chile, Argentina, Espanha e Portugal. Sendo que a empresa realiza o abastecimento de Norte a Sul do Brasil inteiro.

Principalmente, atendendo sacolões e hortifrútis. E para transportar maçã, pera, uva, ameixas, por exemplo, são utilizados caminhões novos e seminovos. Todos frigorificados para conservar e manter a qualidade durante o trajeto até o armazenamento em câmaras frias.

A novidade fica por conta do proprietário da empresa, Antônio Donizete José, mais conhecido no mercado como "Toninho", que está renovando a frota da Companhia.

Mesmo no período de crise, em que o País está lentamente se recuperando, Donizete, recentemente, fez uma aquisição de um novo caminhão 0 km através da concessionária DAF Guarulhos. "A gente estava trabalhando com veículos quase sempre novos. E pelo visto, o que a gente tem visto pela DAF Caminhões, através dos comentários e das explicações dos vendedores, então, fizemos a escolha pelo o caminhão da marca que está nos agradando bastante", comentou.

Segundo o gerente de vendas Cláudio Gagliano (Cacau), o modelo adquirido foi o XF 105 460 na cor prata, com capacidade máxima de carga de 74 toneladas. Porém, no mercado é possível, também, encontrá-lo nas configurações 6x2 ou 6x4 e nas opções de motorização: 410 cv e 510 cv.

Além das cores preta, branca, vermelha, amarela e azul de diferentes tonalidades. Reconhecido pela robustez e pelo baixo custo de operação, o veículo conta com três opções de cabine: Comfort, Space e Super Space.

Segundo a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores - em junho deste ano, teve um aumento de 1,48% na compra de novos caminhões em relação ao mês anterior. Foram no total, 4.180 veículos emplacados.

Sendo que a DAF subiu de colocação dos mais vendidos progressivamente, nos últimos anos. No ano de 2015, por exemplo, ela ocupava a nona colocação das maiores fabricantes.

No ano seguinte, a oitava e no primeiro semestre deste ano, ela já está na sétima posição. Isso a coloca como uma das poucas que conseguiram rendimentos positivos, em comparação ao semestre do ano passado. Na verdade, apenas duas que conseguiram: DAF com +31,05; e Scania +9,74.   

"A necessidade de possuir mais um caminhão foi para atender a nossa demanda. Ele é um caminhão que faz uma média melhor. Além de ser muito macio, ele tem um belo de um motor. A estrutura dele é bem robusta", esclarece Toninho.

A empresa possui no total, oito caminhões próprios. Porém, quando há necessidade utiliza-se de frotas terceirizadas. O novo veículo vai ser colocado para fazer o trajeto internacional. "Daqui para lá, é sempre Brasil e Chile e na volta, você pode abastecer tanto no Chile quanto na Argentina. É uma questão de logística nossa, ou seja, de buscar frutas da gente também", disse o proprietário. 

Assine gratuitamente nosso newsletter e receba os informativos com as principais notícias da semana.