Entreposto - Ceagesp, Ceasa - Modernidades e soluções das Packing Houses

Modernidades e soluções das Packing Houses

Notícias

Geralmente, muitas empresas optam por local, galpão ou qualquer instalação destinada à embalagem, denominada de Packing House. Neste local é realizada a recepção do item após a colheita, seguindo as normas do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento - MAPA.

A empresa Trebeschi inaugurou um novo Packing House, no município de Lebon Régis, no Oeste de Santa Catarina. O centro fica responsável pela distribuição de frutos a todo o Brasil e a alguns países da América do Sul, com a utilização das tecnologias mais modernas para o controle de qualidade.

Sendo que já contava com uma unidade em Araguari, em Minas Gerais, e pontos de distribuição no maior mercado atacadista da América Latina, a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, a CEAGESP.

Em modo geral, para entender esse termo em inglês já dito anteriormente, a explicação é bem simples: no campo, o produto é colhido e a próxima etapa pode variar muito. O alimento pode ser transportado de imediato ou armazenado até o dia do transporte. Quando estocado, ele fica em temperaturas baixas que variam dependendo da hortaliça em geral.

Geralmente, muitas empresas optam por local, galpão ou qualquer instalação destinada à embalagem, denominada de Packing House. Neste local é realizada a recepção do item após a colheita, seguindo as normas do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento - MAPA.

O Governo do Estado de São Paulo entregou, por exemplo, em 2016, para 23 produtores rurais da Associação Passiflora de Produtores Rurais de Adamantina e Região, a APPRAR, uma nova Packing House.

A nova unidade conta com uma moderna estrutura para o processamento das olerícolas e está equipado com itens como: câmara fria de congelamento e de resfriamento; balanças digitais com impressora integrada; centrífuga de vegetais com cesto móvel de plástico perfurado; cortadora e raladora de legumes e transversal de folhas; seladora a vácuo de mesa; cubeteira de legumes; descascadora abrasiva; triturador acoplado a trator; lavadora hidrodinâmica de vegetais; lavador de botas e mãos; caixas plásticas; e caminhão com baú isotérmico para transporte da produção.

“São recursos importantes do Estado em contrapartida ao investimento dos produtores. É apoio ao associativismo e ao cooperativismo. Todo o objetivo é melhorar a qualidade dos produtos, a renda dos agricultores, fortalecer a agroindústria e melhorar a renda e a produção da região”, disse o governador Geraldo Alckmin.

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respectivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego.
As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Ler Política de Privacidade

Eu entendi.