Entreposto - Ceagesp, Ceasa - Peixes: ômega-3 e saúde

Peixes: ômega-3 e saúde

Notícias

Como as carnes vermelhas e aves, os peixes são ricos em proteína de alta qualidade e possuem muitas vitaminas e minerais. Além disso, pela alta proporção de gorduras saudáveis (gorduras insaturadas), são excelentes opções para o dia a dia.

O ômega 3 é uma substância proveniente da gordura de peixes e está relacionada a dois tipos de ácidos graxos essenciais encontrados em sua composição – o DHA (ácido docosahexaenoico) e o EPA (ácido eicosapentaenoico).

Cada um desses ácidos graxos essenciais atua em diferentes áreas do nosso organismo, sendo o DHA mais ligado à saúde cerebral e neurológica e o EPA mais relacionado à saúde cardiovascular, porém, ambos atuam em conjunto para a manutenção geral da saúde.

É encontrado em todos os peixes, porém em maior quantidade nos peixes de mares profundos e gelados, como o salmão selvagem, o atum, a anchova, a sardinha e o arenque.

Alguns benefícios do ômega-3:

  • Redução no risco de desenvolver doenças cardiovasculares,
  • Evita a formação de coágulos sanguíneos na parede arterial,
  • Diminui a pressão sanguínea,
  • Ajuda a aumentar o HDL (“Colesterol bom”) plasmático,
  • Reduz o LDL (“colesterol ruim”),
  • Previne doenças neurodegenerativas como o Alzheimer,
  • Auxilia no controle dos quadros de dor crônica como artrites, artroses e fibromialgia;
  • Faz parte do tratamento de pessoas com psoríase;
  • Previne diversos tipos de cânceres

Além de todos esses benefícios, é importante ressaltar que é indicado para todas as idades. Durante a gestação, por exemplo, pode beneficiar o desenvolvimento visual e cognitivo no bebê, além de reduzir o risco de alergias.

O DHA é passado para o bebê através do leite materno. Isso melhora seu sistema imunológico que fica mais protegido contra doenças.

De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, recomenda-se, portanto a todos a ingestão de peixes 2 a 3 vezes na semana na forma de assados, grelhados, ensopados (moqueca) ou cozidos. Podem ser usados como ingredientes de pirão e saladas ou servir como recheio de tortas.

Todos os benefícios citados também são possíveis de serem adquiridos em cápsulas, porém o ideal é buscar um nutricionista para orientar sua dose ideal uma vez que são mais concentrados e, portanto, possuem benefícios e riscos.

Sobre a autora

Nathália D’Abruzzo é Nutricionista, Personal Diet, Coach Nutricional com foco clínico e comportamental. Com experiência em atendimentos individuais e em grupo, atua com com os mais diversos públicos, além de portadores de doenças crônicas como cardiovasculares, gastrointestinais, hipertensão e diabetes, alergias e intolerâncias alimentares. Defende a importância de se buscar sabor e saúde, sem perder o prazer em comer. Trabalha a Nutrição além da estética. Conheça mais dessa profissional no Facebook @dranathalia.nutri e pelo Instagram @nathalia.nutri.

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respectivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego.
As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Ler Política de Privacidade

Eu entendi.