Entreposto - Ceagesp, Ceasa - Um brinde orgânico à saúde

Um brinde orgânico à saúde

Notícias

Vinhos produzidos com uvas orgânicas e sem conservantes são a tendência para quem quer desfrutar dos prazeres da uva sem ressaca e mantendo a atenção à alimentação saudável. Sommelier Carlos Aguiar, da Rio di Vino, dá dicas para aproveitar melhor essa versão da bebida.

Os vinhos orgânicos têm ganhado cada vez mais o paladar de uma parcela do público que busca um estilo de vida mais saudável sem abrir mão dos prazeres do vinho. De acordo com pesquisas, o vinho comum pode conter mais de 60 produtos químicos em sua composição, o que justifica a crescente preferência pelas versões livres de agrotóxicos.

Além dos benefícios já conhecidos da bebida de baco, como prevenir doenças cardiovasculares, ele ainda ajuda a diminuir a lipoproteína do organismo. Um plus dos orgânicos é a garantia de um dia pós vinho sem ressaca. “O vinho orgânico é um lubrificante natural das artérias, faz bem ao coração e ao corpo", explica o Sommelier da Rio di Vino.

O que poucas pessoas sabem, é o que diferencia o vinho orgânico do convencional. Os vinhos orgânicos surgiram na década de 1.960, por um grupo de naturalistas, na Califórnia. Para produzi-lo, é necessário que as uvas sejam naturais e não possuam química.

“Para o vinho ganhar o selo do orgânico, ele não pode ter nenhuma interferência de produto químico que seja utilizado nessa produção”, explica o Sommelier Carlos Aguiar.

No Brasil, já existem algumas vinícolas que estão produzindo vinhos orgânicos, porém, ainda são poucas. Além do investimento que precisa ser maior na agricultura e na mão de obra, o clima influencia diretamente em sua produção.

Com a concentração das vinícolas orgânicas no Sul do País, beber um vinho orgânico pode custar 30% mais caro, do que um vinho comum. De acordo com o Sommelier Carlos Aguiar, se ele for importado de outros países, pode chegar a 40% mais caro.

É possível encontrar vinhos de qualidade internacional no Brasil, vinhos biodinâmicos, naturais e orgânicos. O sabor, a espessura e a qualidade do vinho, são proporcionais a forma de produção.

"Os vinhos orgânicos, por serem mais leves, tem sido cada vez mais procurado pelas pessoas, por não causarem efeitos colaterais, como enxaquecas e náuseas", comenta Fernanda Aguiar que é vegetariana e prefere os vinhos orgânicos.

A Jovem de 25 anos comanda o ecommerce especializado em vinhos Rio di Vino, ao lado do Pai, o Sommelier Carlos Aguiar e faz questão de manter boas opções da bebida à disposição dos clientes entusiastas da saudabilidade.

Mesmo com o tíquete médio por taça mais valorizado, há quem não abra mão dessa versão da bebida na hora do brinde. É o caso da Advogada Ana Beatriz Barbosa, "Inicialmente tinha preconceito por achar que encarecia muito a produção. E que eu não conseguiria um produto tão bom com um preço que conseguisse pagar.

Mas aos poucos, com ajuda de sommeliers eu fui conhecendo produtos incríveis! Acho que hoje em dia você tem muita gente dando assistência aos que não entendem tanto. Estudando, vi que muitos vinhos orgânicos, além de mais saudáveis geram um maior cuidado com a produção e safra e isso reflete na qualidade do vinho", conta a fã de vinho orgânicos.

Assine gratuitamente nosso newsletter e receba os informativos com as principais notícias da semana.

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respectivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego.
As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Ler Política de Privacidade

Eu entendi.